Inglês: Frequently Asked Questions

Português: Perguntas mais Frequentes

 


Quem fez EJA ou supletivo pode fazer faculdade?

Perguntas e respostas sobre supletivo, EJA e a inclusão de alunos deste modelo de ensino à educação superior. O que muda? Quais as dificuldades e se é possível fazer uma faculdade.

Página Inicial / Educação Superior & EAD

O que é supletivo?

Supletivo é uma modalidade de ensino destinada a pessoas que não terminaram seus estudos no ensino fundamental e médio no tempo considerado normal que vai da idade infantil até o fim da adolescência. Para essas pessoas, a opção para concluir seus estudos é ingressar em cursos supletivos que geralmente são feitos em um prazo menor do que o que é feito regularmente nas escolas de ensino fundamental e médio.

Qual a diferença entre supletivo e EJA?

Nenhuma. Na verdade o EJA, também conhecido como Educação de Jovens e Adultos é a nova nomenclatura do antigo supletivo. Portanto é apenas uma mudança de nomes para adequar a realidade atual, já que EJA representa melhor o que a modalidade é de fato.

Quem fez EJA ou supletivo pode fazer faculdade?

Pode. Esta é uma dúvida que pode pairar sobre muitas pessoas, mas não há nenhum problema para ingressar no ensino superior após ter feito em curso supletivo ou EJA. O importante é que tenha de fato concluído o ensino médio em uma escola autorizada pela Secretaria da Educação e que o seu certificado de conclusão do ensino médio seja válido.

Na faculdade haverá algum problema ou diferença para quem fez EJA?

Não. Não há nenhuma distinção entre alunos que estudaram no ensino regular e os que fizeram EJA. Quanto a dificuldades ela pode existir sim, não por você ter estudado desta ou de outra forma e sim se você não teve um bom preparo para chegar ao ensino superior.

É muito importante considerar que o EJA ou o supletivo exige que o aluno aprenda, faça as provas e tenha uma boa preparação. Na faculdade, o que vai contar é o quanto preparado você está para seguir seus estudos, independente de como você tenha estudado no ensino fundamental ou médio.

É verdade que posso fazer a prova do ENEM como forma de conclusão do ensino médio?

Sim, isto é possível. Neste caso, na hora da inscrição no ENEM é necessário informar que você deseja usar a nota do ENEM para certificação do ensino médio. Feito isto, basta realizar a prova e obter pelo menos 400 pontos na prova objetiva e não zerar na redação.

Lembre-se que o ENEM permite o uso da prova como forma de certificação, mas cabe a você a preparação para a mesma.

Como posso me preparar para fazer o ENEM visando a certificação do supletivo?

Existem diversas formas de você estudar para se preparar para a prova do ENEM. Vejamos algumas opções:

  • Estudar por conta própria com o auxílio de livros que podem ser obtidos em bibliotecas públicas;
  • Estudar por conta própria com o auxílio de materiais disponíveis na internet em sites de educação;
  • Estudar por conta própria com o auxílio de videoaulas no Youtube. Há muitos canais dedicados a aulas específicas em matérias que caem no ENEM;
  • Matricular-se em uma escola pública na modalidade EJA e obter assim ajuda de professores para se preparar para o ENEM;
  • Matricular-se em escolas particulares que dão cursos preparatórios para concursos e também para o ENEM;
  • Contratar um professor particular para ajudar nos estudos, seja direcionando matérias a serem estudas ou tirando dúvidas de assuntos mais complexos;
  • Entre outros.

Vale a pena terminar os estudos através do EJA e tentar uma faculdade?

Claro que vale. Se você não conseguiu terminar seus estudos e agora deseja fazer um curso supletivo ou mesmo a prova do ENEM, não tenha dúvida que é uma ótima opção para depois fazer uma faculdade e ingressar no ensino superior.

Posso enfrentar algum preconceito na faculdade por ter feito supletivo?

Pode. Infelizmente isto é possível, embora não devesse acontecer. O que temos de encarar é a dura realidade de que o preconceito existe e as vezes temos de lidar com ele. Negros, nordestinos, obesos, careca, magros, pessoa com deficiência, alto demais, baixo demais, entre outros. Basta um diferença daquilo que a sociedade entende como sendo o ideal e o preconceito pode aparecer.

Logo, não seria de se estranhar que um aluno que terminou o ensino médio pelo EJA, não venha a ser alvo de preconceito na faculdade. Minha sugestão é não comentar isto com ninguém ou ter cuidado com quem comenta. Ninguém precisa saber como você chegou ali, você sabe como foi e sabe que o processo foi legal. Isto basta.


 
 

Veja também

 


© 2017   |   FAQ: Perguntas e Respostas Frequentes